VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA

Image module
Esta foto do meu terceiro parto demonstra exatamente o contrário do que vivi no primeiro. E o que gostava de partilhar é também exatamente o que não se encontra nesta foto ou em qualquer momento deste parto:
VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA.
No meu primeiro parto foram várias as situações em que me violentaram, não apenas no corpo físico, mas no psicológico e no emocional.
Quantas mulheres tal como eu, mantêm ainda as feridas e traumas dos seus partos? Desistindo de querer outras gravidezes por medo do que teriam de passar.
E porque é, que com toda a informação que temos à disposição, evidência científica, orientações de organizações de saúde,  nos dias de hoje estas situações continuam a acontecer?
Aumentam a cada dia os relatos que vou ouvindo de VO, na prática profissional, na vida familiar, nas amizades ou na comunidade.
Fica a tristeza imensa de ver as mulheres a não usufruírem de um momento único, poderoso, transformador… BASTA.
Vamos juntar-nos e lutar pelo direito a uma experiência de gravidez, parto, pós-parto POSITIVA.
Uma das formas é através da informação. O meu papel como doula é também dar esse suporte ao casal.
Exemplos de Violência Obstétrica (@violenciaobstetricapt)
Maus-tratos físicos:
-amarrar a parturiente à maca
-restringir a liberdade de movimentos
-manobra de kristeller
-manobras de indução de parto (sem consentimento e/ou indicação clínica)
-negação do alívio de dor
-raspagem dos pelos púbicos
Maus-tratos psicológicos:
-ameaçar
-coagir
-humilhar
-discriminar
-gritar
-omissão de informação sobre o estado de saúde do bebé
-omissão de informação sobre o decorrer do parto
Violência sexual:
-toques sucessivos invasivos e/ou agressivos
-realização de episiotomia
-intervenções realizadas sem consentimento da mulher e desrespeito pela recusa
-Interferência desnecessária no processo de parto (por exemplo, com vista à sua aceleração)
– Supressão da autonomia da mulher
– Omissão ou recusa de cuidados
– Práticas não conformes às Recomendações da Organização Mundial de Saúde
Se foste vítima de algum destes atos envia o teu relato para: violenciaobstetricapt@gmail.com

Your email address will not be published. Required fields are marked *

en_USEnglish