CONSULTAS

Image module

O objetivo das minhas consultas é tratar a pessoa como um todo. Ou seja, resolver a causa do problema em vez de aliviar só os sintomas. Como costumo dizer, não aplicar apenas “um penso rápido” mas ir ao fundo da situação.

Na consulta utilizo conhecimentos de diversas áreas e terapias como a medicina ortomolecular, fitoterapia (plantas medicinais), homeopatia, micoterapia (cogumelos medicinais), termografia clínica, aromaterapia (óleos essenciais), mesoterapia homeopática, exercício, nutrição, entre outras, indo ao encontro do mais adequado e necessário para o paciente e sendo que todos os pacientes são diferentes, as ferramentas de diagnóstico e tratamento poderão também ser diferentes.

Na consulta preciso de saber todo o historial médico, hábitos de vida, alimentares, de exercício e avaliar análises clínicas, exames complementares de diagnóstico e quando necessário fazer a requisição de outros.

Depois desta avaliação integrativa apresento e discuto um plano de saúde com o paciente, ou seja, qual a minha opinião sobre o estado de saúde do seu organismo e o que podemos fazer para resolver um problema de saúde ou para manter um organismo saudável.  É essencial que o paciente perceba o que se está a passar com o seu corpo e como pode corrigir determinadas situações, e portanto na consulta há uma importância grande na passagem de informação.

Os princípios das minhas consultas

Todos os métodos, técnicas e medicamentos ou suplementos alimentares usados para restaurar a homeostase, estão em harmonia com os processos naturais. O meu papel é identificar a causa subjacente da doença e promover o poder inerente de auto-cura no indivíduo, usando uma combinação das mais recentes pesquisas científicas e a medicina tradicional.
Dada a nutrição correta, desintoxicação, suporte imunológico e controlo do stress, o corpo irá equilibrar-se.

Os tratamentos são escolhidos com cuidado para minimizar os riscos de efeitos colaterais prejudiciais e são sempre baseados nas pesquisas científicas mais recentes. Habitualmente são utilizadas substâncias “familiares ao corpo”, ou seja, que o nosso organismo reconhece como não sendo tóxicas ou deletérias, e assim com muito menos probabilidade de produzir sintomas de toxicidade e efeitos colaterais. Quase todos os problemas de saúde podem ser resolvidos através das seguintes situações:

  • (a) dando ao corpo o que ele precisa
  • (b) removendo ou protegendo-o de toxinas, venenos, patógenos e outras coisas que ele não precisa, ou seja, restaurando a homeostase.

Na consulta o objetivo é enfatizar a saúde e como promovê-la, e não a doença e como suprimi-la. Centra-se a abordagem na pessoa, e não num conjunto isolado de sintomas.

Os problemas de saúde raramente existem isolados. A saúde ou doença é determinada por uma interação complexa entre fatores internos e externos: fatores físicos, alimentares, genéticos, ambientais, de estilo de vida, sociais, mentais, emocionais, espirituais e outros. Os sintomas são a abordagem única do indivíduo para esses fatores. Eu tenho portanto de tratar da pessoa como um todo, levando em consideração todos esses fatores (emocional, químico / bioquímico / hormonal, estrutural / fisiológico – as funções e ações de um afetam os outros).

Infelizmente, poucas pessoas procuram ajuda e aconselhamento antes que seja tarde demais, isto é, os sintomas tornam-se muito incómodos ou a doença aparece. Algumas pessoas fazem check-ups regulares. Mas apenas uma minoria pensa em fazer mudanças na dieta ou no estilo de vida apenas para garantir saúde e longevidade a longo prazo. Só temos um corpo para morar e portanto devemos cuidar dele antes do aparecimento de sintomas ou doenças!

Na Medicina Natural, educamos os pacientes, capacitando-os a assumir a responsabilidade pela sua saúde. O objetivo é ajudá-lo a aprender o suficiente para que possa entender as razões por trás de todas as sugestões feitas e ser capaz de as por em prática, aumentando a adesão à terapêutica, dieta ou hábitos de saúde. Na consulta tento ao máximo que o paciente se envolva e se sinta à vontade para discutir as suas preocupações com a saúde e as suas dúvidas e questões e, em seguida, delinear em conjunto um plano de tratamento.

A Organização Mundial da Saúde define saúde como: “Um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença”. A saúde é uma expressão do funcionamento ideal do corpo, incluindo, mas não se limitando a, níveis de energia abundantes, uma resposta emocional equilibrada, grande flexibilidade e mobilidade, sono de alta qualidade, boa relação músculo / gordura, digestão eficiente, excelente absorção de nutrientes dos alimentos, libido saudável e processos de pensamento positivo. Boa saúde significa que cada indivíduo tem a capacidade de viver a vida no potencial máximo, no corpo, na mente e no espírito.

Toda a estratégia de tratamento ou plano de manutenção da saúde é altamente personalizado, para se ajustarem à sua constituição única e à “individualidade bioquímica”. Nenhuma pessoa é igual e portanto os tratamentos serão ajustados aquele paciente em particular. A abordagem que uso é “centrada na pessoa”, em vez de “centrada na doença”.

As doenças não devem ser suprimidas. Todas as doença tem uma causa subjacente, geralmente derivada do estilo de vida, dieta, genes, stress, pensamentos ou hábitos negativos do indivíduo. O objetivo é avaliar os sintomas e resolver cada problema a partir da raiz, levando em consideração os sintomas exclusivos de cada indivíduo; é a única maneira de obter saúde completa em todos os níveis da vida. A complexidade dos fatores que levam à doença significa que a mesma doença pode ser devida a causas diferentes em dois indivíduos, portanto, deve ser tratada de maneira diferente.

A paliação dos sintomas não deve ser confundida com a cura de uma doença ou processo de doença. Por exemplo, um analgésico não aborda a causa raiz da dor – no caso de uma dor de cabeça por mau funcionamento hepático, os analgésicos não vão por o fígado a funcionar melhor! A supressão dos sintomas pode induzir mais danos.

Apesar da crença comum de que os nossos genes determinam diretamente o nosso estado de saúde, é importante entender que são as escolhas de dieta e estilo de vida que determinam se uma característica genética será expressa ou não! A evidência científica demonstra cada vez mais que as doenças crónicas que ocorrem nas famílias são mais frequentemente o resultado do mesmo estilo de vida e hábitos alimentares entre os membros da família do que de herança genética.

A nutrição e a suplementação alimentar é fantástica pois tem a capacidade de ativar ou desativar genes existentes; uma emocionante área de pesquisa chamada Epigenética e que é uma das bases do meu trabalho de prevenção da doença nos meus pacientes.

Image module
Marcar Consulta